Skip to main content

O caso da família Snedeker

Em 1986 a família de Allen e Carmen Snedeker mudaram-se para uma nova casa, conhecida como a Casa Hallanan, em Southington, Connecticut. A família consistia em 3 filhos com as respectivas idades: 13 11 e 3 (os 2 mais velhos sendo originários de um casamento anterior de Carmen) e uma menina de 6 anos; 2 sobrinhas depois se juntariam a eles. Ainda é motivo de controvérsia se os Snedekers sabiam ou não que a casa para a qual se mudaram em 30 de junho havia sido uma Funerária.

Eles ainda afirmam que não sabiam, mas alguns vizinhos insistem no contrário e que os antigos donos foram enfáticos ao relatar qual havia sido o uso anterior da casa para os novos donos muito antes dos mesmos se mudarem. De qualquer maneira, a família logo descobriria no porão uma caixa de alças para caixões, uma corrente e polia usada para erguer caixões e uma mesa de drenagem de fluídos- sem dúvidas relíquias deixadas pela antiga função da casa, a Funerária Hallanan.

(mais…)

A noiva cadáver de Carl Von Cosel

Carl von Cosel deixou sua cidade natal Dresden, (Alemanha), em 1927 rumo à Key West na Flórida, em busca de uma nova vida. O médico estava então com 50 anos. Lá, Cosel começou a trabalhar no United States Marine Hospital, como radiologista e patologista. Dotado de grande inteligência, possuía uma oficina em sua casa onde construía inúmeras invenções, como um avião de ferro velho e restos de material militar batizado carinhosamente de “Condessa Elaine”. E assim o experiente doutor levava sua vida, até que em abril de 1930 uma paciente mudaria totalmente sua história.

(mais…)

10 coisas que foram encontradas em humanos

Já comeu alguma formiga ou engoliu uma mosca sem querer e ficou preocupado? Depois de conferir essa lista, você vai ver que o buraco é bem mais embaixo…

De acordo com uma lenda urbana muito famosa — principalmente no Nordeste do país —, as pessoas que vão nadar em algum rio ou lago e, sem querer, acabam engolindo um ovo passam a ter uma cobra vivendo dentro do seu corpo.

É claro que essas histórias são ridículas e não passam de contos de fadas na cultura brasileira. Afinal, é impossível para a maioria dos animais sobreviver dentro de um ser humano, certo? A resposta bem que poderia ser sim, mas pra toda regra existe uma exceção, e algumas são bem bizarras. Confira:

(mais…)

John Wayne Gacy – o palhaço assassino

Ainda que a primeira vista John Wayne Gacy se mostrasse uma pessoa cordial e educada, em seu interior se escondia uma alma impiedosa capaz de cometer os crimes mais atrozes e inimagináveis, comportamento esse muito comum a diversos assassinos em série. Os psicólogos apontaram como possível causa de seu transtorno uma artéria cerebral estourada, produto de um tombo de cabeça no jardim de sua casa.

Ele foi um assassino em série americano, conhecido como o “palhaço assassino”. Acusado de matar pelo menos 29 garotos, foi condenado a 21 prisões perpétuas e 12 penas de morte. (mais…)

O mistério das cabeças encolhidas (com documentário)

Nas florestas da parte oriental da América do Sul vive uma tribo de aborígines chamada Jivaros, que se dividem em Achuar-Shiwiar (Peru); Aguaruna (Peru); Huambisa (Peru) e Shuar (Equador). São ferozes guerreiros que ficaram famosos no mundo inteiro por seu estranho hábito de degolar seus inimigos e de usar estas cabeças como amuletos. Ainda hoje, estes índios são completamente selvagens e não mantém contatos com o homem branco. O próprio governo do Equador, os ignora, afinal eles vivem completamente isolados no meio da floresta. (mais…)

Homem mumifica suas vitimas – se inspirou na Casa de Cera?

Na Rússia em 2011 a policia descobriu dentro de um apartamento uma bizarra coleção de bonecas humanas. Desde 2010 dezenas de túmulos foram violados e eles suspeitavam de uma seita satânica, mas em Novembro de 2011, quando estavam atrás do ladrão de corpos, descobriram um corpo mumificado na garagem do prédio do russo Anatoly Moskvin.

Ao entrarem no apartamento eles tiveram uma visão assustadora, várias bonecas em tamanho real estavam espalhadas pelos cômodos. Vestidas com roupas coloridas e com as mãos e os rostos cobertos com panos. Quando eles analisaram as bonecas descobriram que dentro delas tinham corpos humanos feitos com os corpos roubados dos cemitérios. Moskvin roubava os corpos dos cemitérios, todos de garotas entre 12 a 18 anos, depois levava para sua casa onde fazia um ritual de mumificação e depois fabricava as bonecas por cima dos corpos. Ele dava nomes as bonecas e festas de aniversários para elas. (mais…)