Skip to main content

Rosemary Brown e a música dos mortos

Rosemary Brown, uma viúva londrina, que tinha um piano, mas seus conhecimentos musicais não eram suficientes para tocá-lo. Ela conhecia apenas um músico – um ex-organista de igreja, que tentara ensiná-la a tocar o instrumento. De súbito, o mundo musical e o resto de Londres viram-se pressionados a explicar como, em 1964, Rosemary começou a compor peças musicais que pareciam ter sido escritas pelos grandes mestres.

Leia Mais

Caso 497 – o P.D.G (Prisioneiro de guerra)

Um desenho do P.D.G feito pelo Soldado F******, um dos encarregados de lidar com a entidade antes dele se tornar um perigo para o esquadrão. A ilustração foi requirida por agentes investigativos durante as pesquisas entre os sobreviventes do esquadrão. Soldado F****** disse que o P.D.G tinha a mesma expressão absurda de agressividade e loucura durante os três dias em que esteve vivo com o grupo.

A seguir lê-se um resumo dos relatos dos oito sobreviventes do esquadrão:

Leia Mais

Skull and Bones

Skull and Bones é uma sociedade secreta estudantil dos Estados Unidos, fundada em 1832. Foi introduzida na Universidade Yale por William Huntington Russell e Alphonso Taft em 1833.

Entre 1831 e 1832, Russell estudou na Alemanha, onde supostamente teria sido iniciado em uma sociedade secreta alemã, a qual teria inspirado a criação da Skull and Bones. Tal hipótese foi confirmada durante obras realizadas no salão de convenções da Skull and Bones. A sociedade foi incorporada pela Russell Trust Association, em 1856. Em 1846, Russell tornou-se membro da assembléia do estado de Connecticut e, em 1862, foi nomeado general da guarda nacional.

Alphonso Taft tornou-se ministro da guerra em 1876, e depois Vice-general e embaixador dos Estados Unidos na Rússia, em 1884. Seu filho, William Howard Taft, tornou-se mais tarde magistrado e depois presidente dos Estados Unidos. Yale é a única universidade com sociedades secretas onde são admitidos somente seniores, quer dizer antigos alunos. As duas outras são Scroll and Key (“Chave e Pergaminho”) e Wolf’s Head (“Cabeça de lobo”).

Os candidatos são exclusivamente homens brancos, protestantes, e são originários habitualmente de famílias muito ricas. Frequentemente, seus pais já eram membros da ordem. No último ano de estudo, são denominados cavaleiros.

Leia Mais

8 arrepiantes histórias de canibalismo

Canibalismo é o ato em que uma pessoa come o corpo, ou partes, de outro indivíduo da mesma espécie. Essa prática é comum durante rituais satânicos, quando indivíduos são sacrificados para um deus e os adeptos acabam comendo a pessoa porque acreditam que vão receber a força e o seu poder.

Os canibais mais conhecidos foram os astecas, que sacrificavam e comiam guerreiros de outras tribos. Atualmente essa prática é crime sob a condenação de mutilação e profanação de cadáver. Porém, esse ato continua sendo feito por muitas pessoas em todo mundo. Confira abaixo 8 histórias horripilantes sobre canibais

Leia Mais

Maníacos de Dnepropetrovsk (3 guys and 1 hammer)

Maníacos de Dnepropetrovsk é uma denominação que a mídia deu aos assassinos responsáveis por uma série de assassinatos em Dnepropetrovsk, na Ucrânia, nos meses de junho e julho de 2007. O caso ganhou notoriedade devido às gravações de alguns assassinatos, que acabaram caindo na rede. Dois jovens de 19 anos, Viktor Sayenko eIgor Suprunyuck foram acusados por cometerem 21 assassinatos e Alexander Hanzha, um terceiro cúmplice, foi acusado de dois assaltos a mão armada. Em 11 de fevereiro de 2009, os três foram declarados culpados. Suprunyuck e Sayenko estão em prisão perpétua e Hanzha recebeu 9 anos de prisão. Osadvogados de Suprunyuck e Sayenko declararam que recorrerão às acusações. Leia Mais

Teorias da conspiração absurdas, mas que se mostraram reais

Todo mundo gosta de uma teoria da conspiração. Elas são misteriosas, dão a sensação de que algo muito perigoso e muito secreto está acontecendo em todos os lugares. Tira da vida o acaso, substituindo-o por uma trama complexa de acontecimentos programados. O problema é que a maioria das teorias ficam aí, na teoria. Ninguém prova, quem tenta provar costuma ser tachado de louco (ou bobo) e ficamos por aí mesmo. Mas e as conspirações comprovadas? Elas existem e deixam uma sensação dúbia: ao mesmo tempo em que é legal ver que a realidade tem dessas coisas, é estarrecedor constatar que por trás do mistério quase sempre repousa uma história triste (e real) de covardia, exploração e sordidez.

Leia Mais