Skip to main content

Imagens mostram a chocante realidade da lobotomia

Lobotomia ou Leucotomia é uma técnica de intervenção psicocirúrgica feita no cérebro, que consiste na retirada total ou parcial dos lóbulos cerebrais. A técnica da lobotomia foi desenvolvida pelo neurologista português Dr. António Egas Moniz e o cirurgião Dr. Almeida Lima, em 1935. Na época, a criação da lobotomia garantiu o Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina (1949) ao Dr. Egas Moniz.

Antigamente, a lobotomia era feita em pacientes que apresentavam graves distúrbios psiquiátricos, como esquizofrenia e depressões profundas, por exemplo. A lobotomia era feita com o auxílio de uma ferramenta chamada de leucótomo, que se encaixada nos orifícios previamente feito no crânio do paciente, ajudando a romper e remover as fibras nervosas do cérebro.

Como citado acima os desenvolvedores da lobotomia foi o neurologista português Dr. António Egas Moniz e o cirurgião Dr. Almeida Lima, em 1935.



Crianças também passavam por essa infeliz experiencia

 

Instrumentos utilizados na Lobotomia

 





Responsável pelo nosso autocontrole, coordenação, controle emocional, foco, organização, planejamento e personalidade, o córtex pré-frontal era uma das áreas do cérebro mais afetadas pela lobotomia

 



Caso famoso: Rosemary Kennedy

Rosemary era a terceira da grande família Kennedy, irmã de John Fitzgerald e mais seis irmãos. Era a mais lenta e menos brilhante de todos. Ela tinha dislexia e, pelas descrições da época, um pequeno atraso mental. Tudo isso, acrescido da dura concorrência interna na família, onde os irmãos eram bem-sucedidos nos estudos e tinham o reconhecimento social. Quando chegou à adolescência os problemas se agravaram e começaram os comportamentos desafiadores, os protestos e as discussões.

Seus irmãos eram os favoritos do pai, Joe Kennedy, que não aceitava uma filha com menos capacidade e problemática. Mas a situação piorou quando Rosemary começou a fugir de casa, chegava cada dia com um namorado diferente e não estava indo bem na escola. Seu pai podia aceitar que seus filhos homens tivessem as amantes que desejassem, mas temia que Rosemary engravidasse; um escândalo que mancharia a sua imagem pública. O que fazer então?

Entraram em contato com o doutor Walter Freeman e sua técnica revolucionária para corrigir o comportamento agressivo e inadequado da jovem. Com isso, Joe Kennedy esperava também elevar o QI da sua filha. Todos os irmãos e grande parte da família eram contra essa intervenção, mas ninguém ousava discutir as decisões do patriarca da família.

Rosemary tinha 23 anos quando foi lobotomizada em 1941, e a cirurgia foi feita de uma forma tão cruel que uma das enfermeiras que participou da intervenção abandonou o trabalho no dia seguinte. Mas, para que serviu essa intervenção? Depois dessa operação, Rosemary Kennedy passou a ter a idade mental de uma criança de três anos.

Rosemery Kennedy

“Familia feliz”

 

Fontes: Significados / InfoEscola / BBC / A Mente Maravilhosa / Super


Gabriel Sarzi

Estou na blogosfera ha mais de 8 anos. Sou estudante de Analise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por filmes, séries, games e tecnologia. Confira todas as minhas postagens abaixo:

Deixe sua opinião. Interaja conosco!