Skip to main content

Tudo sobre a paralisia do sono

Imagine acordar no meio da noite e perceber que você não pode mover nenhum músculo. Você não pode ver nada pois está escuro, mas você parece sentir a presença de algo estranho no quarto, próximo à sua cama – ou sobre seu peito, te sufocando.

Este fenômeno assustador é conhecido como paralisia do sono, e é mais comum do que parece.

Pesquisadores afirmam que saber como isso acontece ajuda a sentir menos pânico durante um episódio do distúrbio do sono. Como algumas pessoas não sabem, elas acreditam que algo sobrenatural está agindo sobre elas.

A paralisia do sono acontece quando o cérebro e os músculos do corpo se dessincronizam durante o sono, e a pessoa acorda durante o sono REM (movimento rápido dos olhos), fase do sono em que os sonhos são mais frequentes. Nessa fase, o cérebro libera duas substâncias chamadas glicina e GABA, que deixam os músculos paralisados. Ficar consciente antes do corpo “acordar” caracteriza a aterrorizante experiência, onde as pessoas não podem se mexer, falar ou gritar. A paralisia pode durar de alguns segundos até cerca de 5 minutos.

Estima-se que entre 5 a 60% das pessoas experimentam a paralisia do sono (essa enorme diferença se dá devido aos diferentes métodos de pesquisa).

Algumas pessoas tem episódios frequentes, enquanto outras só experimentam durante uma ou duas vezes na vida, enquanto outros nunca vivenciam a experiência. Felizmente, a paralisia do sono é inofensiva, desconsiderando o enorme pavor que a pessoa sente quando não sabe o que está acontecendo.

Muitas pessoas também vivenciam durante a paralisia do sono alucinações, sensação de falta de ar, uma presença malévola no quarto (que é explicada do cérebro ficar em um estado “hiper vigilante”, fazendo a pessoa temer muito um ataque), ou ainda acreditam que estão morrendo. Mais raramente, alguns episódios da paralisia são acompanhados de sentimentos de queda, flutuação ou a sensação de estar fora do corpo. Por isso, alguns cientistas propuseram essa condição como uma explicação para os relatos de abduções alienígenas e encontros fantasmagóricos.

Várias circunstâncias foram associadas a um aumento do risco de paralisia do sono. Estas incluem insônia e privação do sono, uma agenda de sono irregular, stress, uso excessivo de estimulantes, fadiga física, bem como certos medicamentos. Além disso, dormir na posição supina (barriga para cima) aumenta os riscos da paralisia do sono, segundo os pesquisadores.

A paralisia do sono certamente fica muito menos assustadora quando você realmente sabe o que está acontecendo.

 




Quando, onde e como ocorre?

O fato pode ocorrer no início (neste caso raramente) ou no despertar do sono. É quando o sono ZEM assume uma maior parte das atividades cerebrais e todo o seu corpo está sedado pelo cérebro. A desconfortante situação de imobilidade e medo pode durar entre alguns segundos a minutos dependendo de cada um.

A pessoa em crise tenta desesperadamente se mexer, gritar ou falar, mas não consegue. Tudo ao seu redor torna-se diferente e ela consegue somente ouvir sons, vozes e muitas vezes visualizar pessoas, seres ou até demônios. Alguns dizem poder sentir e ouvir passos se aproximando e até sentir-lhes o toque.

O mais comum é a sensação de perigo, como se algo extremamente maléfico estivesse próximo à sua cama te olhando, observando. Com o pouco alcance de visão da vítima, por esta não conseguir se mover, geralmente esses seres não são visualizados, somente sentidos. Alguns afirmam que o medo é imenso e irracional, não somente pela situação, mas sim pela figura que os observa. Em muitos casos esses seres sombrios sentam-se próximo às pessoas em crise e, elas juram sentir o colchão afundando e um profundo arrepio. Em menor número relata-se que essas criaturas jogam-se em cima da pessoa sufocando-lhe o pescoço e o peito de forma a restringir-lhes a respiração. Essa sensação só termina quando os movimentos do corpo retornam e a pessoa desperta definitivamente. Lembrem-se que isso pode durar minutos…
É fato também que pessoas que possuem alguns tipos de doenças psicológicas ou tomam certos tipos de tranquilizantes tem mais chance de sofrer um ataque de Paralisia do sono.

Quem pode desenvolver a paralisia?

Cerca de quatro a cada dez pessoas apresentam a condição. Ela geralmente começa a ser observada durante a adolescência. No entanto, ela pode começar a qualquer idades – seja para mulheres ou homens.

A condição pode ser repetida em diferentes gerações de uma mesma família, mas não se sabe ao certo se há algum condicionamento genético que a determine.

Além disso, algumas condições relacionadas à rotina podem favorecer a paralisia do sono. Falta de sono ou mudanças na rotina, por exemplo, podem estimular que a paralisia ocorra. O mesmo pode ser observado em períodos de estresse, ou de abuso de drogas e remédios.

Como é diagnosticada?

A condição pode ser diagnosticada pelo própria paciente, ao simplesmente perceber que está vivenciando a situação. Ela pode ocorrer em uma situação isolada, ou repetir-se. Basta relatar os acontecimentos a um médico para que o diagnóstico possa ser feito oficialmente.

 



Como induzir a paralisia do sono?

Se você não tem paciência em esperar, existem três maneiras, comprovadas, de como induzir a Paralisia do Sono. É só fazer qualquer uma delas e desfrutar de minutos inesquecíveis e extremamente valorosos.
PS: Se quiser acordar rápido pisque e mexa os dedos rapidamente. Dizem que funciona.

  • Deite-se na cama de barriga para cima e com os braços estendidos paralelos ao corpo. Agora relaxe e não tente mexer o corpo, deixe-o assim mesmo e mantenha-se atento à sua respiração; sinta o ar a entrar e a sair dos seus pulmões e esqueça tudo o resto. Passados uns dez minutos vai sentir um formigueiro no corpo ou um zumbido no ouvido. Não se mexa e deixe tudo acontecer, porque o seu corpo já está a começar a paralisar e as “alucinações” começam a surgir passados uns segundos.
  • Evite comer à noite e deite-se de barriga para cima, com os braços estendidos ao longo do corpo. Procure escutar o som do seu coração, concentre-se nele e imagine-o a pulsar na ponta do nariz. Quando conseguir senti-lo mesmo na ponta do nariz, passe a senti-lo na orelha esquerda, nas pontas dos dedos da mão esquerda, dedos do pé esquerdo, pé direito, dedos da mão direita, orelha direita e novamente no nariz. Nesse momento, já começa a ver imagens dos sonhos. Tome cuidado para não adormecer e concentre-se nas imagens que está vendo.
  • Deite-se numa posição confortável e não se mexa. Quando chegar a hora em que lhe apetece virar para o outro lado, não se mexa. Controle-se. A vontade de se mexer vai aumentar, use a sua força mental e não se mexa de forma alguma. Ao mesmo tempo, tente relaxar, mas não adormeça. Permaneça concentrado e tente esvaziar a sua mente de qualquer pensamento.

Como evitar?

A ciencia diz para não durmir de barriga para cima, não comer antes de dormir,  evitar deitar estressado, não tomar remédios entre outras coisas, mas nós preferimos dizer apenas que você tenhas sorte, ou… reze, pisque rapidamente, mexa os dedos, não durma, coloque o relógio para despertar a cada 30 minutos toda a noite. Mas o lembramos que o principal fator é que você tenha sorte, muita SORTE e não tenha que passar por isso!

Relatos

Sinto uma presença no meu quarto, não consigo me mexer então começo a rezar, hoje foi bem pior, ouvi a voz de alguém falando comigo e senti a presença de várias pessoas no meu quarto, também senti dificuldade de respirar e senti alguém tocando no meu corpo, não sei se conseguirei deitar novamente amanhã depois que minha filha for para a escola, é uma sensação horrível


Eu tenho 18 anos e tive pela primeira vez a duas noites atrás, é a pior coisa que senti, ouvi um barulho na caixa grande da minha boneca que fica guardada num canto do quarto dai ouvi vozes e abri os olhos e tentei me virar e não conseguia me mexer tentei gritar a mãe mas eu não conseguia falar nada,e as vozes continuaram e o barulho na boneca também e senti como se tivesse alguém me segurando e se tivesse pessoas no quarto,tentei contar pra algumas pessoas todas acreditaram menos a minha mãe,ela falou que eu só sonhei,mas eu sei que aquilo não foi só um sonho!


Ultimamente não estou tendo mais este tipo de “sonho” porém no mais ou menos no ano passado era muito frequente.Na época começou quando eu tinha 15 anos.Primeiro eu sentia que meu corpo inteiro formigava um choque por todo o corpo,por mais que tentasse não conseguia me mexer,um rugido medonho de alguma criatura parecia estar perto eu ouvia perto de mim e rugia forte feito um monstro.Meus olhos estavam fechados mas eu me sentia horrivelmente consciente e tudo ao meu redor tinha um tom de sépia uma cor estranha,parecia sair fogo do chão mas eu só semi visualizava uma luz amarelada q deduzi ser de fogo.Acordava cheia de medo e muito cansada e ofegante como se tivesse vivido uma vida inteira. Teve uma vez em que eu senti um pavor medonho eu não conseguia me mexer me debatia para sair daquele pesadelo orava o pai nosso em pensamento.Eu via meramente uma sombra ao meu lado eu sentia que ela me queria mas só conseguia enxergar uma sombra eu só queria fugir dela,porem ao lado do meu quarto vi que alguém passava ela voltou e parou ao lado da minha cama(só via os pés da pessoa que se parecia com os pés da minha vó falecida) no mesmo instante eu acordei morrendo de medo.Eu escutava sibilos vozes. Ás vezes parecia que eu ia flutuar escapar sentia arrepios advindos de lugar nenhum. Bom tive muitos episódios que me davam muito medo pois as sensações não eram boas embora eu tivesse muita curiosidade.

 



Videos


A PARALISIA DO SONO É LIGADA A FAMOSA HISTÓRIA DA PISADEIRA, CLIQUE AQUI PARA CONHECER MAIS SOBRE ELA.


Aprenda a ter um sonho lúcido!


Fontes: Quero Medo / Misterios do Mundo / Blog Paralisia / Tudo ela


Gabriel Sarzi

Estou na blogosfera ha mais de 8 anos. Sou estudante de Analise e Desenvolvimento de Sistemas e apaixonado por filmes, séries, games e tecnologia. Confira todas as minhas postagens abaixo:

Deixe sua opinião. Interaja conosco!